instituição de ensino
Marketing

Saiba como aplicar estratégias de marketing na sua instituição de ensino

Não existe um fator mais responsável pelo sucesso de um empreendimento hoje, seja na internet ou no mundo físico, do que o marketing. E, para que seja possível aplicá-lo para lucrar mais em uma instituição de ensino, é preciso unir a publicidade à educação.

A grande realidade é que, sem uma estratégia publicitária eficaz, nenhum negócio vai para frente. Porém, quando se trata de educação, são muitos os que nutrem certo receio em relação a aplicação dessas táticas, no que diz respeito ao trato com questões técnicas.

Porém, é preciso lembrar que, do letreiro em acrílico da fachada das escolas até o título e as capas dos livros didáticos e literários, tudo vende. Tudo comunica. E, portanto, a pergunta não é fazer ou não marketing educacional, mas como fazer.

Para simplificar a questão e mostrar como a publicidade pode e deve ser aplicada tanto em anúncios de aula particular de violão quanto em cursos técnicos e superiores, o conceito dessa estratégia irá constituir o tema central deste artigo.

Fornecendo também orientações de como criar peças de conteúdo publicitário para uma instituição de ensino e dicas práticas de como aplicar o marketing educacional na realidade da empresa, será possível contemplar com outro olhar a aplicação dessa tática.

Dessa maneira, do ensino fundamental 1 grau aos cursos universitários, todos os pacotes poderão receber o dobro de contratos no final do mês.

Saiba o que é Marketing Educacional

O marketing educacional consiste em uma estratégia fundamental para dar destaque a instituições de ensino dentro de um cenário mercadológico cada vez mais concorrido. 

As táticas de comunicação e publicidade para escolas, universidades, colégios infantis e outras instituições de ensino possibilitam a divulgação dos diferenciais, da infraestrutura e dos valores de cada empresa.

Isso tem o potencial de elevar em largos níveis a estima da companhia pois, além de destacar as qualidades da corporação, o marketing reforça o posicionamento e a presença dessas escolas com o seu público de interesse.

A critério de exemplo da eficácia da boa e velha propaganda, é válido dizer que, nos últimos dez anos, as formações superiores vêm se consolidando como opção atraente para investimentos.

Conforme apontam os dados do Censo da Educação Superior, difundidos pelo INEP no ano de 2015, o território nacional vem registrando consecutivos aumentos na quantidade de alunos.

A pesquisa em questão aponta uma média de 4,5% de crescimento do número de matriculados ao ano, entre 2005 e 2015.

Mas o fator emocional por trás dos sonhos de construção de carreira universitária não são os únicos determinantes da necessidade da publicidade na educação, pois não são poucos os que buscam por uma escolinha infantil integral para os seus filhos.

Isso tudo sem contar o sucesso dos cursos técnicos e profissionalizantes em integrar muitos jovens de maneira rápida e prática no mercado de trabalho.

O marketing educacional é um aglomerado de táticas que estão cada vez mais imersas nas instituições da nação brasileira e nas demais potências do mundo. Consiste em uma forma eficaz para promover conteúdos bem programados, direcionados ao respectivo público-alvo.

Este tipo de empreendimento contribui para atrair e captar uma grande variedade de alunos, independentemente do seu nível escolar.

A partir desta visão, o marketing educacional pode proporcionar que a instituição apresente o seu método de aprendizado e os seus principais diferenciais pedagógicos, comerciais e qualitativos, em relação ao conforto do ambiente, atendimento e demais benefícios.

Isso se trata de um fator de suma importância para a captação de alunos e para assegurar que as vagas sejam preenchidas no tempo certo, promovendo à escola uma posição de destaque na competitividade.

A área da educação é fundamental para o crescimento de uma sociedade, e contribui para a formação individual e profissional de todas as pessoas. Entretanto, este se trata de um segmento bastante competitivo e repleto de empresas que formam corpo na concorrência.

Uma prática muito utilizada é fazer uma trilha sonora, pegar qualquer música que se escuta em um jukebox original, e montar uma paródia. Pois, uma vez que instituições de todos os tipos estão na competição, o marketing educacional local surge como alternativa.

Assim, essas propagandas que passam nos carros de som, bem como as demais práticas voltadas à educação consistem em uma série de táticas publicitárias direcionadas à captação e fidelização de alunos, turbinando o número de matrículas.

Tudo ocorre por meio da divulgação de conteúdos bem feitos, que possuem o potencial de promover a escola e despertar a atenção dos alunos e, principalmente, dos pais.

Como criar conteúdo para instituições de ensino?

Como já foi possível ter uma noção, o conteúdo consiste em uma forma importante para conquistar os futuros alunos. Infelizmente, por falta de conhecimento de marketing, é comum achar colégios que produzem conteúdos apenas para divulgar a marca.

O novo perfil de consumidor quer, essencialmente, solucionar os problemas que possuem. Por esta razão, as empresas que têm o empenho de dar as respostas que os visitantes precisam recebem mais confiança dos mesmos.

Ou seja, produzindo conteúdo bom, cativante e informativo, sem a grande pretensão de vender naquele momento, se torna possível, em um segundo momento, tornar estes indivíduos alunos da instituição.

Dessa maneira, em vez de apenas correr atrás dos alunos, eles poderão ir atrás do voto de confiança deles com as táticas propostas pelo conceito de inbound marketing, que consiste em nada mais nada menos do que trazer à empresa uma programação estratégica.

Dispondo de um estúdio para gravação, ou mesmo de um aplicativo para podcasts caseiros, a instituição pode apostar em programações semanais, posts de textos em blogs e sites informativos, engajamento em redes sociais, entre outras práticas úteis.

O marketing de conteúdo é uma das táticas mais populares e eficientes. Trata-se, em geral, da produção de peças publicitárias relevantes e, à primeira vista, única e exclusivamente informativas.

Elas podem ser segmentadas e abordar assuntos variados, com o potencial de despertar o interesse dos visitantes e direcionar a jornada até a instituição de ensino.

Tendo isto em vista, investir em sites, blogs e redes sociais para a promoção dos materiais é fundamental para interagir e influenciar as decisões dos consumidores.

Através de produções bem planejadas, é possível otimizar bastante o interesse de um público pela escola e, através disso, melhorar os seus resultados.

Além disso, através do marketing de experiência, que faz uso de técnicas de estimulação da emoção das pessoas para a promoção do engajamento, é possível unir a produção de conteúdo ao fator psicológico necessário para que ele se torne eficaz.

Dessa maneira, se torna possível fazer uso das aulas experimentais, dos tours presenciais e virtuais pelos espaços dos colégios, bem como dos depoimentos e outras práticas que podem servir de ferramenta para o engajamento do negócio.

6 dicas para aplicar a estratégia

Por fim, não haveria uma forma melhor de abordar o tema do marketing educacional e das suas aplicações práticas no estreitamento dos laços entre a empresa e os clientes que terminar o artigo com algumas dicas em relação a aplicação.

Do berçário 1 ao ensino médio e dos cursos técnicos aos universitários, o mercado da educação não para de crescer. E, para completar o escopo, o público ainda dispõe, atualmente, dos meios digitais para procurar, pesquisar e até mesmo estudar.

Por esta razão, e para que a introdução da publicidade do mercado educacional seja eficaz e lucrativa, seis são as dicas listadas para aplicar o método na prática:

  1. Apostar o máximo no marketing de conteúdo;
  2. Fazer Vídeo Marketing;
  3. Investir em uma comunicação clara e sem ruídos;
  4. Ter um calendário para aplicar cada coisa;
  5. Realizar pesquisas;
  6. Escutar os clientes de forma ativa.

Através de uma produção de conteúdo e de peças de anúncio eficazes, as práticas publicitárias ganham corpo no segmento da educação. Afinal de contas, a área está repleta de pessoas ansiosas por conteúdos educativos, e não por propaganda chata.

Dessa forma, toda e qualquer instituição de ensino, independente do tamanho e dos recursos, dispondo de um sistema de som ambiente sem fio ou apenas de aparelhos básicos, pode inserir nas suas abordagens as práticas publicitárias.

Considerações finais

Através de uma prática consciente, sadia e eficaz do marketing educacional, feita por pessoas preocupadas com a promoção do ensino de qualidade e atentas aos anseios do seu público, é possível sim unir essas duas áreas de forma adequada.

Tendo a noção básica do conceito da estratégia, bem como das formas eficazes de criação de conteúdo para este nicho é possível aplicar de maneira satisfatória uma prática que só tem a agregar ao ensino e otimizar o faturamento das instituições.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

CNPJ: 15.063.424/0001-72
Endereço: 11ª av n 1409 qd 41 a Setor leste universitário Goiânia
Grupo marketing de negócios