Saúde

Dependência química: Quais são as causas e como é o tratamento?

Muito se ouve falar sobre dependência química, mas pouco se sabe realmente a respeito. 

Reconhecida pela necessidade incontrolável de usar determinada substância de forma exagerada, a pessoa que sofre dessa condição é limitada por distúrbios mentais e físicos.

E assim, alterações em seu comportamento podem causar muitas mudanças negativas na sua rotina e até mesmo entre as pessoas ao seu redor. 

A longo prazo, a dependência química pode ser um ataque mortal ou pode trazer uma série de consequências.

Por isso, é importante que a família busque por um tratamento de dependência química o mais rápido possível. 

Sabemos que este transtorno tem cura, o primeiro passo é entender realmente como ele funciona para poder ajudar a pessoa que passa por isso.

Causas da dependência química

Podemos dizer que a dependência química pode ser feita logo na primeira vez que a pessoa usa a droga ou não.

Não existe uma regra ou uma única causa, pois existem pessoas que parecem que já possuem certa inclinação à dependência química, mas outros podem se sujeitar a ela após algum tempo de uso.

De acordo com especialistas, existem vários fatores de risco que afetam a vida de uma pessoa, o que significa que a probabilidade de se tornar um viciado em alguma substância química aumente. 

Estes fatores são: 

  1. Biológico;
  2. Psicológico;
  3. Social.
  • Aspectos biológicos

Referem-se a traços hereditários, transmitidos de pais para filhos, ou junto com a genética, que envolvem o modo de metabolismo de determinada substância ou organismo potencial para causar dependência futura.

Além disso, a tolerância às drogas e a presença da síndrome de abstinência também estão incluídas nos aspectos biológicos da pessoa. Esses são os principais fatores que podem afetar o desenvolvimento de um destino químico.

  • Aspecto psicológico

Aspectos psicológicos dos problemas envolvem contratempos e resolução de problemas, traumas de infância, sintomas de depressão, dor irracional, ansiedade ou qualquer outra condição psicológica relacionada à depressão.

Esses fatores podem estar direta ou indiretamente relacionados à dependência química. 

Cada manipulador apresenta uma variedade de riscos, mas não pode atingir todos.

  • Aspecto social

Os aspectos sociais são mais abrangentes e abstratos, pois vão desde o ambiente negativo do lar, que pode beneficiar ou facilitar o uso de qualquer substância, até a existência de um comércio de drogas próximo ao local onde a pessoa vive.

Outros programas, como mídia, televisão, rádio e internet, podem influenciar e promover o uso de substâncias como álcool ou cigarro. 

A escola ou universidade também faz parte dos fatores sociais, como um dos principais temas em que os tipos individuais de violência verbal ou física podem ser expostos, como o bullying, além da pressão sobre determinado grupo, o que pode promover o contato prolongado com outras drogas.

Falando em tratamento, conheça a clínica chamada tratamento alcool e drogas, que pode te ajudar com clínica de recuperação de drogas.

Tratamentos mais efetivos

A doença crônica não tem cura, mas pode ser controlada da mesma forma que outras doenças desse tipo, como o diabetes. 

Quando um produto químico tem uma recaída, é mais provável que relate o medicamento da mesma forma que foi usado antes, antes do tratamento.

É muito importante que a pessoa não use a droga novamente em nenhum momento, pois essa ação pode indicar uma recaída e então a pessoa não conseguirá sair tão facilmente.

Um bom exemplo foi em São Paulo, que contrataram uma clínica de recuperação em Suzano e pode te ajudar.

E terá que começar todo o processo novamente.

Como resultado, a doença não tem cura definitiva, pois a dependência da substância química já foi desenvolvida. 

Um viciado deve sempre ter mente que precisa se afastar de tudo e de todos que ofazem voltar aos velhos hábitos.

Se a pessoa está tomando os cuidados necessários e não faz mais uso de substâncias, ela frequenta um grupo de apoio, desta maneira, a doença pode ser facilmente controlada.

Com muita força de vontade de apoio da família ele consegue sair e desenvolver novos hábitos 

Ele está se movendo para criar uma mudança no bem-estar de todos os fatores que podem fazer a diferença.

Ou seja, o tratamento e a prevenção dos padrões de tratamento de dependência química indireta também variam de acordo com a condição clínica da pessoa. 

CNPJ: 15.063.424/0001-72
Endereço: 11ª av n 1409 qd 41 a Setor leste universitário Goiânia
Grupo marketing de negócios