Categories:

6 aplicativos que te ajudam a se organizar financeiramente

Cuidar das finanças não é uma tarefa fácil. Os inúmeros gastos no dia a dia podem fugir do controle e, quando perceber, já está com saldo negativo. Assim, buscar dicas de como fazer planilha de controle financeiro é uma excelente maneira de entender melhor os seus gastos e decidir o que realmente é ou não necessário para adquirir, tendo mais economia.

A importância dos cuidados com as finanças 

Muitas pessoas colocam em suas metas pessoais de início de ano ter uma vida financeira mais estável e controlada. Utilizar a tecnologia a seu favor é um jeito de realizar um bom controle com facilidade e qualidade.

Aplicativos em smartphones ou mesmo planilhas no computador são opções muito efetivas para controlar as finanças. Apesar disso, há quem prefira fazer o controle manualmente, com caneta e papel, anotando os ganhos e gastos.

Seja de modo manual ou com o auxílio da tecnologia, dedicar tempo para organizar as finanças é fundamental para iniciar o controle financeiro e melhorar o uso do dinheiro, tendo capital para viver bem – guardando e prevendo gastos, de forma mais inteligente. Este processo é muito importante seja no âmbito profissional ou no profissional.

Nesse contexto, aqueles que desejam utilizar a tecnologia para controlar a vida financeira com mais qualidade podem ter dúvidas sobre como criar uma planilha específica para isto. De modo a contribuir com esse processo, acompanhe o artigo a seguir. 

Como fazer planilha de controle financeiro?

Ter uma planilha para o controle de ganhos e gastos é importante, principalmente para as pessoas com objetivos financeiros.

Para os iniciantes, montar uma planilha pode ser uma tarefa desafiadora, mas com organização e seguindo algumas dicas é possível preencher corretamente os campos de entradas, saídas, tributos e gastos surpresas. Mas para ter qualidade, é crucial que esse processo de registro seja feito diariamente.

Ao fazer este processo pode-se compreender melhor todo o fluxo de ganhos e gastos, além de identificar a importância desta prática para ter uma saúde financeira adequada e mais simples, facilitando o controle do dinheiro.

Contudo, antes de iniciar a criação da planilha é importante entender melhor o conceito e como essas ferramentas ajudam, por exemplo, na rotina de um escritório de consultoria imposto de renda e de outras áreas, inclusive na rotina pessoal.

O que é uma planilha de controle financeiro?

A planilha consiste em um método de organização das finanças em que são registradas todas as informações a respeito das despesas de modo a fazer uma somatória dos valores para ter maior compreensão de como o dinheiro está sendo gasto (gastos fixos e variáveis) e quais as fontes de renda.

Um ponto positivo é que a planilha pode ser uma substituta do velho caderninho para as pessoas que querem ter mais praticidade no controle, além de permitir uma ação mais dinâmica. 

Independentemente do meio, seja caderno, planilha ou aplicativo, manter o hábito de controlar os gastos são formas de evitar problemas na Manutenção preventiva hospitalar.

Inclusive, alguns modelos de planilhas mais modernas permitem atribuir categorias para os gastos, algo que possibilita a criação de gráficos para que as pessoas visualizem em quais áreas está havendo mais gastos.

Vantagens de ter uma planilha de controle de gastos

Dedicar tempo para entender como fazer planilha de controle financeiro é uma maneira de melhorar a vida financeira na parte pessoal e nos negócios, além de aumentar os ganhos e performance da sua carteira de investimentos.

Desse modo, alguns dos benefícios de manter a organização financeira são:

  • Redução de custos;
  • Melhor compreensão sobre o fluxo de dinheiro;
  • Possibilidade de atingir metas;
  • Oportunidade de novos investimentos;
  • Facilita o planejamento para compras mais expressivas.

Estes são apenas alguns dos benefícios que podem ser aproveitados ao investir na criação de uma planilha de controle de gastos, seja para uma empresas de consultoria tributária ou para a organização pessoal.

Assim, é possível identificar as entradas e saídas, bem como a destinação ideal de parte do capital para compra de insumos e produtos de necessidade básica, por exemplo, entre outros detalhes importantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *