Categories:

Como uma alimentação ruim pode afetar a sua saúde bucal

Uma boa nutrição é essencial para o funcionamento do nosso organismo, para a eficiência do sistema imunológico e para o fortalecimento das estruturas dentais. No entanto, uma alimentação ruim é capaz de causar danos importantes na saúde bucal e em todo o corpo.

Afinal, além das inúmeras doenças que podem acometer os tecidos orais, a boca é uma das principais vias de acesso para o organismo. 

Assim, as condições inflamatórias originadas nessa região são capazes de se espalhar para diversos órgãos, provocando enfermidades severas.

Por isso, o cuidado com a escovação e com os tratamentos de limpeza profissional são tão comumente recomendado pelos dentistas, como forma de manter uma saúde dental aprimorada.

Entretanto, o que muitos não sabem é sobre o papel que a alimentação tem nesse processo.

Como a alimentação inadequada interfere na saúde bucal

Enquanto os alimentos são as principais formas de realizar a remineralização dos dentes, repondo o cálcio, ferro e o fósforo necessários para tornar o esmalte dentário mais resistente.

O consumo insuficiente dessas vitaminas também pode causar danos significativos na dentição.

Em contrapartida, a ingestão de alguns tipos de comidas pode ser bastante prejudicial para a higiene oral e para a integridade das estruturas dentais, provocando um aumento da reprodução bacteriana e o surgimento de inúmeros problemas, como:

  1. Acometimento de doenças bucais

Estamos cansados de ouvir que os doces são responsáveis pelas cáries. Ainda que a qualidade da higiene bucal tenha um papel bastante importante nessa situação, o açúcar presente nesses produtos alimentícios podem sim ser um incentivo a esse tipo de doença.

Isso porque, esses carboidratos são ótimos combustíveis para a ação bacteriana bucal. Assim, com os resquícios de alimentos, esses microrganismos são capazes de se reproduzir com maior facilidade e formar estruturas e doenças, como:

  • Placa bacteriana;
  • Tártaro;
  • Gengivite;
  • Periodontites graves;
  • Estomatites aftosas.
  1. Edentulismo

O edentulismo ou perda prematura dos dentes permanentes é uma ocorrência bastante recorrente entre os brasileiros, afetando cerca de 39 milhões de pessoas em todo o país. 

Essa condição pode surgir em decorrência das patologias citadas anteriormente ou devido a uma alimentação carente em vitaminas e minerais.

Afinal, o consumo insuficiente de alimentos ricos em vitamina C – como o brócolis, couve, goiaba e acerola – tornam o sistema imunológico mais sensibilizado e pode resultar no aumento do sangramento gengival, no retardo na cicatrização e na mobilidade dentária.

  1. Halitose

A combinação entre alimentos que promovem a reprodução bacteriana e a falta de ferro, por exemplo, são capazes de causar aftas, perda de papilas gustativas e feridas nos tecidos moles que podem provocar a halitose e até danos na faceta dental, por exemplo.

Além disso, as inflamações nos tecidos gengivais e nos dentes também são conhecidos por deixar o hálito com um odor bastante desagradável.

  1. Danos estéticos

A queda no pH salivar, provocada pelo açúcar ou em decorrência da escassez de algumas vitaminas, desmineraliza o esmalte dentário, fazendo com que eles fiquem com uma aparência mais danificada e mais suscetível às cáries.

Em conjunto com esses problemas, a formação do tártaro pode deixar os dentes mais escuros e manchados interferindo, inclusive, nas facetas de porcelana durabilidade ou em outros procedimentos odontológicos que visam deixar o sorriso mais harmônico.

  1. Interferência nos procedimentos odontológicos

As balas, chicletes, pirulitos e outros produtos duros e açucarados são grandes inimigos do tratamento ortodôntico e de inúmeros outros procedimentos odontológicos, pois podem causar quebras e atrasos que atrapalham todo o resultado final do cuidado.

Até mesmo as facetas de porcelana antes e depois podem ser afetadas pelo consumo excessivo deste tipo de produto. 

Isso porque, ainda que sejam muito resistentes, essas lâminas acabam sendo mais delicadas que os dentes naturais e morder esses alimentos causam danos no material.

Quais alimentos são mais prejudiciais para a cavidade oral

Enquanto a reposição de nutrientes e minerais importantes para o fortalecimento das estruturas dentais podem ser encontrada nos produtos naturais – como as frutas, legumes e hortaliças –, existem outros alimentos que precisam ser consumidos com atenção.

As bebidas alcoólicas, por exemplo, podem causar erosão dental, pois por se tratar de um produto que causa a desidratação do organismo, a produção salivar também é afetada. Em consequência, os dentes ficam sem essa camada de proteção contra as bactérias.

O café e os refrigerantes também são alguns produtos capazes de danificar os dentes naturais e a faceta dentária, deixando-os manchados ou escurecidos. 

Por isso, além de reduzir bastante a frequência do consumo durante a semana, é necessário também focar na higienização bucal.

No entanto, isso não significa que os pacientes precisem cortar por completo, qualquer um dos produtos citados anteriormente ou o açúcar, da dieta diária. 

O controle da quantidade com que esses alimentos são ingeridos é importante, mas o cuidado com a escovação é essencial.

Seguindo uma boa rotina de higienização dos dentes, da língua, da lente de contato dental ou dos acessórios móveis, as pessoas são capazes de impedir a formação da placa bacteriana e controlar o efeito dos danos nos dentes.

Além disso, as consultas recorrentes com um dentista de confiança também são capazes de trazer mais tranquilidade no momento das refeições. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Status Fit Center, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *